Inspirações

Tendência: plantas permanentes

Edição paranaense da CasaCor aposta na força da vegetação para criar aconchego

 

Com a temática Planeta Casa, a 26ª CasaCor Paraná, em cartaz até o dia 7 de julho, procura apresentar projetos que mostrem o lar como refúgio e universo particular. E uma das principais surpresas foi a de que vários projetos se basearam na escolha de plantas permanentes para traduzir este conceito.

Responsável pela Cozinha Gourmet, por exemplo, a arquiteta Viviane Busch usou as plantas como parte de uma “decoração afetiva”. “Tem tudo a ver com plantas. Elas remetem à vida, aconchego e acolhimento”, resume.

Já Renato Sabadin, que ficou com o espaço Bilheteria e Circulação, apostou nas plantas permanentes para aquecer o ambiente. “Quando acrescentamos as plantas, automaticamente se torna um caminho mais agradável, convidando as pessoas a parar para admirá-las, fugindo um pouco da agitação do dia a dia”, acredita.

A loja Campestre Flores & Decor, especializada em plantas permanentes e objetos de decoração há mais de 30 anos, entrou como fornecedora da mostra pela primeira vez.

“Não havia edição melhor para entrarmos como fornecedores, levando em conta a temática desse ano. Quando colocamos plantas dentro de um espaço, conseguimos nos desconectar do mundo exterior para nos reconectarmos com o nosso próprio interior. A natureza tem o poder de fazer isso, que é justamente uma das propostas da mostra nesse ano”, descreve Preta Maciel, proprietária da loja.

O uso de plantas permanentes já vinha se apresentando como tendência há algumas temporadas, mas se tornou absoluto na Ambiente 2019, outra feira de decoração referência mundial que aconteceu em Frankfurt no início do ano. Esse tipo de vegetação foi praticamente unanimidade nos estandes das marcas participantes.  

Para acompanhar essa tendência, esse tipo de planta tem ganhado uma qualidade cada vez maior. “Hoje em dia, as plantas permanentes têm cores e texturas praticamente iguais às naturais. Se for um produto de qualidade, apenas olhando não tem como saber se é artificial ou não”, comenta Preta.

Renato reforça a praticidade que essa opção de vegetação representa. “A grande vantagem é a manutenção, em todos meus projetos a planta é o principal elemento que sempre utilizo, e para aquele cliente que diz ‘até cacto morre nas minhas mãos’ a planta artificial é uma ótima escolha, pois permanece com sua beleza sem precisar de manutenção. Utilizo bastante em ambientes fechados e de difícil manutenção”. 

 

Leia também: Prefeitura de Gramado anuncia novidades do Natal Luz 2019

Leia também: Móveis expostos em apartamentos decorados vão a leilão com 90% de desconto

 

 

Fonte: Primeira Página

Redes Sociais